quarta-feira, 3 de janeiro de 2007

2007. Hora de separar os homens das crianças


Ano novo, tanque cheio, novas esperanças, novos desafios...

Pegando carona no Diego Eis, fiz um Wallpaper para a W7 com essa frase: "2007. Hora de separar os homens das crianças." E tomei como lema para este novo ciclo que se inicia.

Dentre os inúmeros significados, assumi que nesta selva pré-histórica que ainda é o mercado de desenvolvimento web no Brasil (apesar de 10 anos de "erros e acertos") temos, mais do que nunca, que buscar o amadurecimento e principalmente, o respeito, pela nossa profissão.

Trabalhamos em uma área de negócios fantástica, a única que integra de forma tão perfeita uma mídia de massa com serviços de software capazes de gerar lucros, receita, reduzir custos e agregar valor a todas as atividades comerciais existentes.

Não há nenhum tipo de conhecimento ou negócio que não possa ser trabalhado de forma eficiente na web a fim de gerar resultados positivos para profissionais, empresários, consumidores, jovens, adultos e crianças.

E por que ainda estamos engatinhando? Porque falta consciência tanto do lado do cliente como do lado do desenvolvedor, seja ele free-lancer ou funcionário de uma produtora web. Do cliente por que marginaliza nossa profissão através da política no "quem fizer mais barato, leva" e do desenvolvedor que, por medo de ficar sem trabalho, aceita essa condição e fatalmente, executa o projeto com baixa qualidade para "quebrar o galho".

Espero que em 2007 essa situação mude para melhor, que nós tenhamos clientes éticos, que paguem o valor justo pelo nosso trabalho, com prazo viável e com as condições de trabalho adequadas. E que tenhamos também colegas de profissão que nos deixem orgulhosos de sermos profissionais web, mais ídolos brasileiros em quem possamos nos espelhar e inspirar para desenvolver no mercado regional e nacional outros projetos admiráveis.

Grande Abraço.